sexta-feira, dezembro 24, 2010

Natal entre nós

A dificuldade de se dizer que ama do jeito certo...
O sorriso falso quando se quer chorar na frente de alguém amado...
Mas...
Mas é Natal...
É Natal e eu sinto sua falta.
As luzes me lembram seus olhos, e esse amor guardado preso na minha garganta...
À meia-noite, estarei olhando as estrelas, nossas estrelas.
Conto que, como sempre, você também estará olhando-as.
As estrelas vão te trazer pra mim...
Eu vou torcer pra conseguir guardar meu presente pra você, assim como você sempre guarda o meu.
Mas diferente de você, só darei se passar ao menos um Natal comigo, só um.

Borboletas para sempre,
Lívia.

quarta-feira, dezembro 08, 2010

Da próxima vez que eu te ver...

Da próxima vez que eu te ver, juro que vou tentar segurar a vontade de te beijar.
Da próxima vez que te ver, não vou deixar tão óbvio que é fácil pra mim te amar.
Da próxima vez que eu te ver, espero não rir feito boba.
Da próxima vez que eu te ver, não vou amaldiçoar a distância entre a minha e sua boca.
Da próxima vez que eu te ver, me lembrarei de não me arrepiar ao tocar sua mão sem querer.
Da próxima vez que eu te ver, não vou me irritar porque não posso abraçar você.
Da próxima vez que te ver...


Da próxima vez que eu te ver, eu vou te abraçar forte!
Da próxima vez que eu te ver não vou conter meu apego!
Da próxima vez que te ver, vou te beijar e tirar teu fôlego!
Da próxima vez que eu te ver, eu vou fazer minha sorte!
Da próxima vez que eu te ver...

Bem...
Da próxima vez que eu te ver... Eu vejo o que eu faço...