sábado, março 26, 2011

Além

Já pensei em muitas definições pra mim...
Já pensei em me encaixar...
Já sonhei em poder ser igual a todo mundo...
É inútil.
Eu nunca vou me encaixar, eu nunca vou ser um rótulo de nada.
Nem a mais legal, mais bonita, mais inteligente...
Eu sempre vou ser a Lívia...
Nem que eu seja a mais inteligente, a mais bonita, a mais legal, todos só se lembrarão de mim como Lívia.
E é isso que eu sou, Lívia.
E por que eu não consigo me acostumar com isso?

E porque eu desejo ser algo além da Lívia?

sábado, março 05, 2011

Desconhecido

-Por favor?
Eu choro inconsoladamente enquanto olho pra cima, aquela cabeça sem face, aquela face cinza e sem traços, aquele ser desconhecido de quem eu só conheço a risada maléfica...
-Isso é algo que precisa descobrir sozinha, garotinha... Há há há!
Eu tento me levantar mas aquelas malditas correntes me prendem ao chão molhado e sujo, onde eu estou ajoelhada chorando.
Chorando.
Chorando...
E você nada faz...
É como ser um maneuin numa vitrine de loja. Todos me olham e analizam mas ninguém me vêe.
Meu rosto ainda está marcado de lágrimas e eu ainda estou ajoelhada na frente daquele ser sem rosto...
-Por favor?
-Não, garotinha... Isso é algo que precisa descobrir sozinha...
-E se eu nunca descobrir.
O mais cruel é o seu dar de ombros... Então eu me perco na escuridão triste e suja e acordo suada com o rosto coberto de lágrimas...
Mas eu ainda sou a garotinha procurando por respostas...

Borboletas para sempre,
Lívia