domingo, agosto 21, 2011

Completude

Meus pés tocam de leve a água fria, balançando para frente e para trás.
Algo no reflexo que o sol fazia sobre a água prende minha atenção por alguns instantes, mas aparentemente hoje meus olhos estão ansiosos.
Me deito sobre o cais, minhas costas confortáveis naquela madeira macia pelo contato com a água. Fecho os olhos e os raios fortes do meio dia perpassam minhas pálpebras, tudo estava avermelhado.
Sentia o sol dourando minha pele, na verdade apenas a deixaria vermelha por um dia e dolorida por vários, mas eu tinha o costume de me iludir que um dia eu fosse ficar morena-canela ao invés de branca-gelo.
O cheiro do lugar era tão característico que eu só podia descrevê-lo como: campo.
Todos têm o mesmo cheiro, uma mistura de terra, plantas, animais e água... Não há como descrever.
Meus ouvidos estavam repletos do trinar de um lindo ferreiro que piava alto, um som de alento e carinho.
Havia alguma coisa de muito feliz em estar lá...
Talvez fosse o cheiro dos cajazeiros, o som dos pássaros, o toque gelado daquela água pura, o brilho intenso do sol, ou até mesmo a noção que em poucos minutos eu teria vários tipos de frutas doces em meus lábios famintos...

E é isso que estou sentindo agora... Uma sensação louca de completude que eu não sei como nem porque a consegui... Só sei que é muito bom, e é exclusivamente meu.

quarta-feira, agosto 17, 2011

Lipstick/Not The Same Girl

Às vezes me bate aquela tristeza lembrando de você. Uma música, principalmente as da Leona Naess... E eu...
Eu quero tanto chorar! Chorar até que não sobre mais dor. Eu já tentei, mas se provou impossível.
Eu sinto tanta falta de você! É... É completamente indíscritível!
Eu fico pensando nas coisas que eu perdi com você, além do óbvio... E dessa vez finalmente eu percebi algo que eu perdi que talvez nunca mais vá encontrar:
A oportunidade de amar de verdade uma pessoa que sempre me conheceu e que eu sempre conheci... A oportunidade de amar alguém com quem eu era completamente aberta e que me conhecia de uma forma tão completa que eu chegava a me achar estranha à mim mesma, comparada à sua familiaridade comigo.
E agora eu... Tenho tanta vontade de sair contigo de novo... Lembrando de quando eu me vestia e você fazia aqueles comentários que... Que não importa se eram ou não engraçados, se eram ou não maldosos, se eram ou não nada! Eles eram seus e... Eles conseguiam me tocar lá no fundo, onde só você chegava... Era como se luzes brilhassem no fundo do meu coração. Como se você estivesse eternamente me enlaçando pra si, me protegendo... Era uma sensação indescrítível que... Que eu tanta, tanta falta!

Eu... Eu só não sei mais quantas lágrimas mais eu posso derramar por você... Eu só não sei mais o quanto eu posso aguentar...