domingo, outubro 30, 2011

Amor

Eu queria te proteger.
Te colocar no colo e te ninar até quie as suas lágrimas secassem.
Por que eu fico tão assustada com elas?
Por que eu não consigo fazer nada?
Por que eu estou me sentindo tão fraca e impotente à sua tristeza?
Por que eu tenho medo do que você vai me contar?
Por que eu...
Por que eu queria ser rica e poderosa e o mal de você, minha menina.
Eu te amo tanto!
Acho que o amor que tenho por ti é o mais puro que tenho, o mais altruísta, o mais completo.
Eu te amo como nunca vou amar alguém. Talvez ame meus filhos tanto ou mais que amo você, mas por enquanto teu amor é imbatível.
Eu te amo, e eu queria que esse amor te protegesse, te fizesse feliz.
E eu nesse momento de desespero, só posso chorar, chorar desesperadamente e pedir pra Deus te ajudar. E implorar, e chorar, e oferecer meu coração despedaçado pra Ele.
Eu te amo tanto, minha princesa, minha rainha...
Eu te amo tanto... Quero tanto que você seja feliz...
Eu te amo mãe.

quinta-feira, outubro 20, 2011

Profundamente


Então você foi me puxando, puxando cada vez mais para dentro daquele oceano. Mas eu não sabia respirar debaixo d'água, como você...
Você me puxou tanto que minha única opção foi me agarrar à você, deixar que você me protegesse e me desse o seu ar...
E parece que você não quer que eu te largue... Parece que você não quer voltar e me deixar ir... E parece que eu também não quero.

terça-feira, outubro 18, 2011

Estrelas

E sorrir pra você parecia tão fácil quanto corar com o seu sorriso constrangido.
Sentir tua mão na minha, minha pele encostando de uma forma tao doce na sua, me fazia sentir completa.
E quando você me abraçava, parecia que o mundo todo parava, e todas as estrelas fixavam seu olhar em nós, como comungando conosco, contrabandeando mais tempo para nós.
E naqueles breves momentos que trocávamos beijos, era como se meu sangue fluísse todo de uma vez para fora do meu corpo, e eu não passava de nada tocando em você, e você era tudo.
E você é meu tudo.
E você foi o presente que as estrelas me mandaram e nunca teve noção disso. E é tudo perfeito, do seu jeito perfeito.
E a cada dia me perguntam do meu suspiro. Meu pobre suspiro que nada tem a ver com isso.
A culpa é das estrelas, desse teu sorriso, dessa tua pele, desse nosso tempo.

sábado, outubro 15, 2011

Carinho

E deitada em seu colo eu podia perceber a brisa refrescando meu rosto, enquanto aquela réstia passava entre as folhas da árvore na qual estávamos sentados e me aquecia. Contraste perfeito.
- Acho que sou uma mimada. - Disse enquanto curtia o cafuné que você fazia em mim. Sorrindo relaxada.
Você riu, e ecoou por todo o jardim, de uma forma tão espontânea que me fez sorrir ainda mais.
- É, você é. - Então satisfeita, eu continuei sorrindo e apreciando de olhos fechados aquele carinho.